tecnologia 1

| 14 comentários

Faço uma tira para o caderno de informática da Folha.
Hoje ela é ocupada pelo Hugo, com o blog da Muriel.
Mas já tentei tratar do tema com mais circunscrição - coisa difícil, porque não tenho a menor intimidade com ele.
Assim como com automóveis, contratos, movimentações financeiras e muitos outros assuntos, só sei encher o tanque e sair guiando.
Essa série que subo a seguir, em 4 postagens, foi uma tentativa.
tecno1.jpg

14 comentários

muito boas, laerte, foda.
ri demais.

Por que você não escreve sobre o Software Livre? É uma área muito interessante, onde a informática se encontra com a filosofia.

O negócio fica particularmente interessante quando você comeca a ver as diferente "facções" -- os idealistas, que se recusam a usar qualquer coisa que não seja livre; os pragmáticos, que estão mais interessados em resolver problemas; e os opositores, para quem o software livre é coisa de comunista, um câncer.

http://www.gnu.org/philosophy/why-free.pt-br.html

Voce ainda ta com aquele Gol cinza?

Agora me senti velho...

Eu vi em funcionamento e já usei estas três gerações de computadores, além de ter feito curso de programação em duas linguas "de computador" - basic e assembler (ambas condenadas ao esquecimento completo graças ao windows).

Eu nunca senti tanta afinidade com alguém.

Esse Vovô é quase o Pereio heheh

O mais contundente entre os computadores antigos e os novos é o seguinte:

Os computadores antigos não tinham nenhuma facilidade para o usuário. Eles eram projetados por especialistas, para especialistas. Sem estudo, vocÊ não sabia nem o que começar á fazer no computador. O manual era uma peça indispensável. Basicamente, eles existiam para serem programados, se você não entendia de programação, um computador tinha pouca utilidade para você. Não eram máquinas divertidas, nem um pouco. A capacidade gráfica praticamente inexistia.

Os computadores de hoje só tem facilidade e diversão em mente. "eletrodoméstico" é o termo. São máquinas fáceis de usar, qualquer um já sai clicando e usando e fazendo pegar um monte de vírus. Tem um visual bonito, cheio de imagens, temas e firulas mil, e qualquer leigo sai usando, mesmo sem saber o que fazer. É ligar e pronto. Que nem um microondas. Sabe-se mais hoje sobre usar um computador que programar um videocassete VHS.

Pra mim, entre esses dois conceitos cabe um abismo.

Tem coisa pra você trabalhar aí, e como!

Laerte, gostaria de ver no seu blog as histórias que você faz para o Folhateen.

abraço

a série do hugo traveco também ta legal pra caramba

Que bom Laerte, eu adorava essa serie dos computadores! Principalmente essa ultima, oh baby when you talk like thaaaat... e quando chega na parte do moedor de alho! Abração

Continue, esta muito bom

Sobre o Hugo, a maior graça está em seu completo deslocamento no caderno de informática.

Me lembro dessa tirinha e só agora descobri porque foi substituída pela do Hugo. O blog da Muriel é legal, mas acho que esse da tecnologia tem potencial pra ser muito mais engraçado, mesmo sem conhecimento técnico avançado, vide comentários anteriores

Comente


Type the characters you see in the picture above.