66 - 01

| 11 comentários

Lá vou eu de novo.
Ando experimentando com relances sobre os anos 60, mais ou menos como explorei os anos 50 nos casos do Laertevisão e da Muchacha.
Quero dizer, é uma forma de especulação que pode virar uma história.
Há uns tempos fiz outra tentativa, que gorou (Cylena 66).
Acho que já dá pra ir postando com um nome: o ano de 1966. Não gosto muito de expor entranhas do que ainda está em gestação, mas - ué.
Muchacha foi mais ou menos assim.
tvfolha.i507-15-05.jpg

11 comentários

Vai ver em plutão o tempo não passa...

...É uma entidade cósmica, a menina.

Uau.

Laerte, quando você quer escrever um quadrinho em que aparece o metrô... você vai até uma estação observar ou faz o desenho de memória?

pergunto lembrando especialmente das aventuras dos piratas do tietê que tinham incríveis cenas de São Paulo.

abraço!

algo me diz que laertón, ídolo de milhões, tem uma queda pela mary jane watson-parker, hein? hein? hein?

e quem não tem?

poxa, gostava da Cylena. Das suas duas unicas tirinhas... mas to gostando desse também

Muito boa!

Veja isso, de 5 de abril...

http://miseriahq.blogspot.com/2010/04/mulheres.html

Também adorava a Cylena.... o México está em oração pelo retorno dela.

Posso garantir que tenho quase certeza absoluta(adoro as quase certezas) que vi essa mulher hoje num bar na Freguesia do Ó.
Estava sozinha, desacompanhada e a julgar pelo sorriso atávico, estava louca e feliz.

Ainda nessa do 66, o primeiro quadro ficou bem parecido com o trabalho do Frank Miller (mas só parecido).

Comente


Type the characters you see in the picture above.