banner_terra_03.jpg


BAIXE AQUI!

Com uma semana de atraso (pelo qual nos escusamos com nossos diletíssimos leitores), lançamos o terceiro número de TERRA INCOGNITA, o último de uma era. (Curiosos? O editorial do número 4 vai explicar isso melhor - mas vocês vão ter de esperar.)

First things first: o número 3 começa com um conto-fanfic-tributo-homenagem-lítero-cinematográfica do escritor Tibor Moricz a um clássico em Do Humans Dream of Other Realities?.

O segundo conto é composto por Sombras Mnemônicas Não-Deletadas, flash fiction de Adriana Amaral. Pesquisadora de ficção científica, Adriana estréia na ficção com um conto pós-cyber curto e fino.

A terceira história é Harmonia do Mundo, de Ludimila Hashimoto, um híbrido de ficção científica, fantasia e simplesmente boa literatura que tem recebido ultimamente o rótulo de New Weird.

Last, but not least, um artigo sobre a obra do escritor Jeffrey Thomas, que também é entrevistado por Fábio Fernandes. A noveleta A Cor de Shrain, traduzida por Fábio e Jacques Barcia, é a primeira história de Thomas traduzida no Brasil.

Até este mês!


-- Os Editores


Sumário desta Edição:

Do Humans Dream of Other Realities? - Tibor Moricz
Sombras Mnemônicas Não-Deletadas - Adriana Amaral
Harmonia do Mundo - Ludimila Hashimoto
Metamorfose Ambulante: a Vida de Jeremy Stake, Detetive Transmorfo do Futuro (artigo) - Fábio Fernandes
Entrevista - Jeffrey Thomas
A Cor de Shrain - Jeffrey Thomas


DOWNLOAD HERE, if you please!





Editorial

A literatura do século XXI não permite mais textos grandiloqüentes.
Já que está se falando tanto de reforma e novas regras gramaticais, vamos acabar, por exemplo, com o mais-que-perfeito? Vamos acabar com as narrativas pseudo-neo-românticas, por favor? E que tal os diálogos pessimamente escritos, que não convencem nem a quem escreveu?
Sim, claro, sabemos que você mostrou um conto a todos os seus amigos, sua namorada, seus pais, seu cachorro e o periquito, e todo mundo disse que era bom. Bem, lamentamos informar, mas Papai Noel e o coelhinho da páscoa não existem.
Escreveu, não leu, o pau comeu. Este é uma das nobres verdades da literatura de ficção científica. É o preço que paga aquele que não leu (e não lê, e acha que não precisa ler) o que tem sido escrito nos últimos quarenta anos lá fora. É muito, alguém perguntará? Sim, é muito, claro, mas tem que se começar por algum lugar, certo?
Pois nem só de Asimov, Bradbury e Clarke vive o homem.
Esta edição vem para demonstrar que é possível escrever de tudo um pouco e quase tudo bem. Vocês vão encontrar narrativas cinematográficas, filosóficas, estranhas. Vocês vão encontrar um autor estrangeiro (como quase sempre aqui) que provavelmente não só nunca leram antes como não devem ter sequer ouvido falar.
Um conselho: leiam (e muito) antes de escrever. Não precisam nem nos agradecer pela dica (até porque vocês vão estar muito ocupados nos odiando): mas vocês vão agradecer a si mesmos um dia. Podem ter certeza disso.
Como escreveu o falecido mestre Arthur C. Clarke em seu clássico Encontro com Rama, os ramaianos fazem tudo em três. Como dizia outro grande mestre, Jorge Luis Borges, três é um número importante demais para ser ignorado. Para nós, a edição 3 é apenas o começo.

Fábio Fernandes e Jacques Barcia

Você também pode baixar POR AQUI!


Edições Anteriores





post-weird thoughts

Creative Commons
Creative Commons License


v e r b e a t  b l o g s